Viciado em Cinema e TV (A Sequela) por Nuno Cargaleiro

Abril 14 2005

Trailer e Site Oficial

Sinopse: Steve Zissou, cientista e oceanógrafo, parte com a sua equipa em busca do temível Tubarão-Leopardo que lhe comeu o melhor amigo. Entre a equipa contam-se dois novos tripulantes, uma repórter grávida, que pretende fazer a cobertura jornalística da expedição, e um rapaz que pode ou não ser seu filho...

Título Original: The Life Aquatic with Steve Zissou

Realizador: Wes Anderson

Interpretes: Bill Murray; Owen Wilson; Cate Blanchett; Anjelica Huston; Willem Dafoe; Jeff Goldblum; Michael Gambon; Bud Cort; Seu Jorge

Nunca uma tradução foi tão mal efectuada e um filme tão mal entendido... De forma alguma, no decorrer deste filme, existe uma sensação de peixe fora de água. Quer com o Bill Murray ou no restante elenco. Existem conflitos, é certo, e a única personagem que às vezes denota essa sensação é Cate Blanchett, mas por razões específicas (a sua personagem está grávida, e as hormonas insistem em atacar constantemente). É que de facto existe uma harmonia geral, partilhada entre várias formas de ver e sentir todo o contexto do filme: o Mar, a aventura, as belezas marinhas, a pesquisa científica.

Apesar de ser sobre um assunto "algo sério", nunca me senti tão criança ultimamente como ao ver este filme. Quer o barco, quer todas as criaturas marinhas pareciam tão "Lego" e "playmobil" que eu já via surgir um barco de salvação do nada, e de repente uma criança a mostrar o seu polegar para a câmara em sinal de aprovação. Contudo, quando esperava tudo, surge o inesperado: Banda Sonora com música de David Bowie (alguma dela adaptada para português pelo Seu Jorge) no seu tempo de Ziggy Stardust, com um encanto especial por "Life on Mars".

Quando a voz de Bowie surge a cantar "Sailors fighting in the dance hall/Oh man! Look at those cavemen go/It's the freakiest show/Take a look at the Lawman/Beating up the wrong guy/Oh man! Wonder if he'll ever know/He's in the best selling show/Is there life on Mars?" é o filme ganha o seu sentido maior e tema principal: pode um homem continuar quando tudo à sua volta é perdido ou ganha um sentido diferente com idade, pode um homem crescer quando já se sente demasiado velho?

Zissou (Bill Murray) é um astronauta, um pesquisador dos mares, completamente alheio a todo o circuito comercial do seu meio. Zissou é uma criança que recusa-se a assumir que as coisas mudam, apesar de sofrer o peso da idade e de todos os erros que fez para não admitir que o mundo continua. Zissou é um aventureiro de paixões, e é possivelmente uma optima metáfora para todos aqueles que tendo um passado brilhante se confronta com a linha na sua vida em que crê que inevitavelmente já nunca nada será o mesmo. Owen Wilson representa essa sua faceta passada (no papel do homem que pode ou pode não ser seu filho). Enquanto um é sarcástico o outro é sincero, enquanto um é desconfiado o outro é ingénuo, enquanto um é "aproveitador" o outro dá de si...

"The Life Aquatic with Steve Zissou" é um filme que nos apresenta um contributo de inúmeros actores, muitos deles abdicando protagonismo (como Willem Dafoe, Anjelica Huston e Jeff Goldblum) em prole de uma história que vale por si mesma: divertida, subtil, e de um surrealismo magico-infantil (com especial enfâse na cena de encontro o misterioso tubarão "assassino"). É graças a histórias assim que as nossas crianças normalmente querem cruzar os mares e serem astronautas, aviadores, e aventureiros...

Pode não ser dos melhores filmes que já vi, mas é um filme que me alegrou bastante, e me fez manter o sorriso durante bastante tempo... Aconselhável.

3 1/2 estrelas

publicado por Nuno Cargaleiro às 04:08

Abril 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

12

17
20

26
27


arquivos
pesquisar