Viciado em Cinema e TV (A Sequela) por Nuno Cargaleiro

Abril 08 2005



Sinopse:Chili é um homem de sucesso diferente- ele abandona a indústria cinematográfica e aplica as suas manhas e tácticas de negociação no mercado discográfico... Quando um amigo seu é assassinado, ele tem a oportunidade de visitar a viúva e de lhe propor sociedade numa editora de discos...
Título Original: Be Cool

Realizador: F. Gary Gray

Interpretes: John Travolta; Uma Thurman; Vince Vaughn; Cedric the Entertainer; André 3000; Steven Tyler; Robert Pastorelli; Christina Milian; Harvey Keitel; The Rock; Danny DeVito; James Woods

Tive de escrever sobre este filme, porque sinceramente, tenho sido um pouco selecto nos filmes que tenho ido ver nos últimos tempos, e por consequência, selecto sobre aqueles que acabo por escrever... Contudo, por uma vez, nos últimos tempos, mandei tudo às favas e fui ver o "Be Cool". Eu já esperava vir-me a arrepender, não fosse o meu King Card, contudo, eu ainda tinha uma breve esperança de algo pudesse ser aproveitado... Resultado: não se aproveita nada do filme, a não ser o rídiculo que é ver um filme com tantos actores (e alguns bem cotados) contracenar com pseudo-actores (e é verdade, o Steven Tyler dos Aerosmith, não é bom como actor, mesmo a fazer dele mesmo!...), tendo como base um filme que só pode ter sido escrito no WC, ou numa reunião num grande estúdio (o que no fundo é quase a mesma coisa), que não faz ligação nenhuma com o espírito de humor negro do filme anterior "Get Shorty", nem apresenta nenhum caminho novo para ser explorado neste filme.

A história é simples: Mafioso aborrecido, aproveita-se de viúva alegre (Uma Thurman)para tentar sacar algum levando menina tímida e sem expressão, a não ser a cantar (Christina Milian), ao estrelato. Contudo, como ela é burra como uma porta, está presa a um contracto com uma editora que faz os mafiosos corar de vergonha. Entretanto, junta-se mais uns mafiosos russos e uns mafiosos hip-hop e temos a receita para uma premenda perda de tempo!

O problema do filme não são os esteriótipos claros que representa!... bem, o problema passa por aí... O mais grave é apercebemo-nos que não houve um grande trabalho e busca de originalidade no argumento e realização deste filme, tentando lucrar à custa de nomes conhecidos no cartaz, e à custa do sucesso obtido em "Get Shorty". Por exemplo, a personagem do Danny DeVito só surge uma vez durante 2 minutos em todo o filme, contudo dá-lhe direito para acrescentar mais um nome no poster e elenco do filme: em suma, é tudo uma táctica para parecer mais... Os actores mais experientes são despachados logo... o que é uma pena.

Para além disso, quando ouvirem falar sobre a sintonia existente entre Travolta e Thurman, não acreditem! A sua sintonia teve um contexto especifico: "Pulp Fiction". Não é reproduzível, até porque as personagens são muito diferentes! Se repararem em reportagens sobre o filme, todos falam sobre esta sintonia e pouco mais... razão: Não há nada mais importante para falar!

Este filme é de fugir... Não vão vê-lo. Quem aconselha, amigo é!...


1 estrela
publicado por Nuno Cargaleiro às 09:50

Abril 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

12

17
20

26
27


arquivos
pesquisar