Viciado em Cinema e TV (A Sequela) por Nuno Cargaleiro

Agosto 23 2005


Lincoln Six-Echo: You still think there's an Island?


Antes de começar a falar mais em pormenor sobre os vários aspectos do filme, deixem-me dizer que desta vez o Michael Bay acertou. Todas as críticas que vêm dos States são NESTE caso, infundadas. O filme pode não ser uma obra prima, mas é aquilo que assume desde o início: um blockbuster...

Para melhor me orientar, passarei a analisar parâmetro a parâmetro:

Michael Bay: como é que um realizador que já fez filmes tão maus e tão estúpidos, pode ter tido algumas ideias de mestre neste filme?... ok, eu não exagero... Mas de facto, a cena inicial em que Ewan McGregor acorda do seu "pesadelo" e vê-se a passagem do sonho (passado dentro de água) para a realidade através de rewind é absolutamente cativante. Todo o filme tem um visual fantástico, sabendo quebrar diferenças de ambientes entre o antes da fuga e o depois da fuga sem ser de uma forma bruta. Estava à espera de tudo neste filme, mas devo dizer que fiquei muito surpreendido com as técnicas de Bay. Nas cenas de perseguição, a camera mexe-se e não percebemos muito bem a situação, fazendo como se ficassemos tão envolvidos na cena que a nossa ansiedade aumenta à medida que cada frame corre. Há que admitir: Bay soube aproveitar os seus talentos durante este filme (sim!... ele pelos vistos tem talentos). A primeira parte (antes da fuga) é calma e concentrada no aspecto visual e na ilusão da "Ilha", e Bay teve a oportunidade de mostrar que sabe fazer mais do que simplesmente acção pura e dura. Depois, na segunda parte (depois da fuga) tem volta ao que se especializou: acção pura e dura, e graças a deus, sem dramatismos. Tenho que acrescentar que durante uma cena em que os dois "pombinhos" conduzem uma moto a jacto e começam a rodopiar pela cidade, eu agarrei-me literalmente à cadeira, devido à vertigem que aquilo me causou...

A história: a história é mais simples do que parece, e mais despretenciosa do que parece. É simplesmente uma história para solidificar um "bom" filme comercial ("what you see is what you get"). Pegando o tema da clonagem, o argumento avança uns anos, até 2019, numa altura em que a clonagem para fins clínicos é legal, desde que não haja de facto a criação de uma forma de vida. Porém, para que os orgãos transplatados possam funcionar correctamente é necessária essa mesma vida, fazendo com que uma empresa de "cultura" de clonagem esconda esse facto do resto do mundo, e mantenha as suas "ovelhas" clonadas em instalações controladas por seguranças muito maus... Para controlar os clonados, foi criada a ilusão que o mundo teria sido contaminado e que o único paraíso descontaminado na terra seria a Ilha, onde todos teriam a oportunidade de ir através de um controle providenciado por um "sorteio". Isto correu bem, até ao momento que uma das "ovelhas" (McGregor) começa a ter questões, começa a descobrir farsas, e vendo que "uma amiga especial" (Scarlett Johansson) fui escolhida no sorteio, decide "raptá-la" e ambos fogem para o exterior... Aí, com total desconhecimento sobre o mundo que os rodeia, e com mentalidades de adolescentes, ambos vão procurar os seres de quem foram clonados de modo a avisá-los do que se passa... e poder salvar aqueles que ficaram para trás.

Ewan McGregor e Scarlett Johansson: Não tendo grandes interpretações, até porque as personagens não têm uma grande profundidade (é um blockbuster, não se esqueçam!...), devo dizer que até se saem bastante bem! Funcionam muito bem juntos, especialmente Scarlett, contudo não foram um bom casting para o fim destinado. Na Europa, o filme está a ter um bom sucesso, já os actores são nossos conhecidos. Contudo, nos EUA estes actores não são muito conhecidos, ou pelo menos não são um chamariz forte para um filme blockbuster... Se não fossem eles e fossem por exemplo o Brad Pitt ou o Tom Cruise juntamente com a Angelina Jolie ou a Julia Roberts, o mais provável na minha opinião é que o filme não tinha sido um flop.

Posso dizer que não corro atrás de Blockbusters, mas este filme divertiu-me imenso e envolveu-me durante... o que é raro... Por isso, e não para ser do contra, aconselho este filme a todos que acharam que o filme seria um porcaria... alguns deles podem surpreender-se...

4 estrelas
Muito Bom



publicado por Nuno Cargaleiro às 07:53

Agosto 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
12
13

15
19
20

22
25
26
27

28
31


arquivos
pesquisar