Viciado em Cinema e TV (A Sequela) por Nuno Cargaleiro

Agosto 04 2005


Parece-me de mau tom dizer que neste momento estão a ser adaptados no ocidente muitos filmes nipónicos, pois apesar de ser verdade, são filmes que no seu contexto original significaram, na sua altura, um impacto no público oriental, sobretudo porque muitas vezes são produzidos para esse mesmo público. Existe uma cultura por detrás de cada um desses filmes, que se traduzido para um contexto ocidental não causa o mesmo impacto. Isto não quer dizer que o público ocidental não consegue ver filmes nipónicos, mas que a adaptação ocidental é desnecessária e que "estraga" automaticamente o filme porque para além de ser uma cópia, representa histórias cuja "origem do medo" pode não ter tanta significância com o nosso público. Muito público ocidental contabiliza um bom filme de terror pelo número de mortes!... não é o meu caso, mas é só para dar o exemplo...

Se o próprio fantasma de ser uma cópia já é mau, "Dark Water" sofre de outro mal: em vez de ter uma acção fluída, arrasta-se muito, não tendo muitos impactos de suspense/terror, senão aqueles que estamos definitivamente à espera. A única figura que nos faz ficar agarrados à cena é a protagonista Jennifer Connelly que demonstra a sua excelente categoria de actriz. Graças a ela, a protagonista ganha uma densidade psicológica e emocional mais consistente do que é esperado pelo argumento...

Quanto à realização de Walter Salles, praticamente não se reconhece, se bem que gostei da aposta na reprodução de um ambiente citatino escuro e austero, e na forma como priveligia os aspectos psicológicos das personagens em vez de centrar-se nos acontecimentos paranormais.

Contudo, não podemos esquecer que o filme original não é considerado como sendo um dos melhores trabalhos de Hideo Nakata, tendo sido criticado pelos mesmos pontos que apontei em cima. Assim, não é de esperar que um "remake" venha melhorar a história, a não ser que a modifique por completo. Digo isto, para justificar que é um filme que possivelmente não agradará a maior parte do seu público. Quanto à outra parte, poderá sair, como eu, do cinema com uma sensação de ter visto um filme giro, com uma boa interpretação, mas sem nada que marque e que o transforme num filme de "culto".

Bom filme para ver, se prefere a sugestão psicológica em vez de sangue a esguinchar... Pessoalmente adorei o final, acho que é dos aspectos que dá mais força no filme para classificá-lo como terror...

2 estrelas

Razoável

publicado por Nuno Cargaleiro às 11:33

Agosto 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
12
13

15
19
20

22
25
26
27

28
31


arquivos
pesquisar