Viciado em Cinema e TV (A Sequela) por Nuno Cargaleiro

Março 29 2007

 

 

 

Barbara Covett Judi Dench ): We are bound by the secrets we share .   

 

"Diário de um escândalo" é um filme sobre contrastes, entre o visível e o invisível, entre o público e o privado, entre os novos e os velhos, entre conservadores e burgueses, entre os profissionais veteranos e os novatos, e sobretudo sobre o modo como a nossa visão das personagens muda consoante o contexto em que as vemos... Nada é estanque, no fundo, tudo é relativo.

 

Judi Dench é "Barbara Covett ", uma professoa de meia idade num liceu como qualquer outro. É rígida com os alunos e os colegas, de modo a garantir o respeito e a ordem. Vive sozinha, tendo somente como companhia um gato e o diário onde desabafa sobre o seu dia à dia, tendo com este um cuidado quase infantil. Cate Blanchett é Sheba Hartt ", que como o próprio nome "quase diz", é uma figura selvagem, passional e instável. De família de trato fácil, e de copo de vinho em mão, vive no conflito de ser a mulher que sempre foi com a pressão que sente de dentro da sua família (tendo a seu carga a filha adolescente em constantes brigas com o namorado e o filho com sindrome de down que sempre careceu de Sheba maiores cuidados).

 

Estas duas mulheres, tão diferentes, irão cruzar-se numa escola, onde as hormonas em ebulição de um dos alunos irá aliciar Sheba . Barbara, actualmente bastante próxima de Sheba , mostrando-se "amiga" dela, descobrirá o acontecimento, desencadeando a trama. Tal como a tagline do filme apresenta, "o erro de uma mulher, torna-se a oportunidade de outra". Que oportunidade é que se trata, esse é um segredo que se vai revelando desde o início , desdobrando-se através dos comportamentos e motivações de Barbara.

 

Num argumento que procura representar um ambiente citadino como qualquer outro que conhecemos, "Diário de um Escândalo" prima-se em apresentar uma maior profundidade nos seus protagonistas. Apesar de ambas terem comportamentos que nos causam irritação, choque ou náuseas , são humanas, no melhor e no pior que isso significa.

 

Orientando dentro de contextos polémicos, "Diário de um Escândalo " consegue ser extremamente realista, mérito esse que se justifica pelas interpretações complexas de Judi Dench e de Cate Blanchett , que são eximias na sua função. É neste tipo de interpretações que prefiro ver ambas as actrizes.

 

Um filme para reflectir e questionar sobretudo o que existe de humano no polémico e moralmente repreensível. Não exactamente no acto, mas nas pessoas...

 

Muito Bom

4 Estrelas

 

 

publicado por Nuno Cargaleiro às 17:14
Tags:

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




Março 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9


19

28


arquivos
pesquisar
 
subscrever feeds