Viciado em Cinema e TV (A Sequela) por Nuno Cargaleiro

Junho 23 2005

Image hosted by Photobucket.com


Filme Absoluto da Semana: deliciem-se!...


Trailer


"You Always Fear What You Don't Understand"


"Does It Come In Black?"



"Where Are You?"


"I'm Someone Who Will Rattle Their Cages"


"It Is What You Do That Defines You"


"I Think You Are Trying To Help"



"Hold On!"


"It's Your Father's Name Too"



"You Become A Legend"


"I Need A Symbol"



"What Implications Are You Making?"


"I Want To Borrow It For Spelunking"


Bom Filme!
publicado por Nuno Cargaleiro às 13:52

Junho 23 2005

Image hosted by Photobucket.com


Trailer

Não é Kurt Cobain. Não parece o Kurt Cobain. Não soa a Kurt Cobain. Não é a biografia do Kurt Cobain. Não teve a colaboração do Kurt Cobain.

Contudo, o novo filme de Gus Van Sant usa como referência o Kurt Cobain para falar da queda de um homem no mundo da música. Resta saber se a grande tendência em lembrar o Kurt Cobain não poderá ser a queda do filme... Digam vocês de vossa justiça!...

publicado por Nuno Cargaleiro às 13:33

Junho 23 2005

Image hosted by Photobucket.com


Existe uma certa magia no cinema italiano quando quer falar sobre aspectos quotidianos. Um bom exemplo disso é por exemplo "A Bela Juventude" e o "Quarto do Filho". Conseguem captar sempre, com a maior sensibilidade e subtileza, os aspectos mais importantes das relações humanas, e expressá-las de um modo que muitas das vezes não requer qualquer tradução: através das expressões e movimentos da personagem.

"Respiro" é um filme que já se define no seu título. É uma história que se acenta na necessidade de alguém para ter espaço para respirar e poder ser ela própria. No argumento essa pessoa é a personagem de Valeria Golino (que felizmente mostra ao ocidente, tal como em "Frida", que é uma actriz de mão cheia), a Grazia. É algo irónico como o próprio nome dela joga a importância da personagem ao longo do filme.

Grazia é uma mãe de três filhos (dois rapazes e uma rapariga), casada com um pescador numa ilha pobre piscatória na costa italiana. O clima na povoação é o de uma cultura religiosa opressora e machista. Grazia destoa do resto, vivendo intensamente aquilo que sente, o que por vezes provoca o confronto directo com resto e com o marido, que ainda assim tenta dar-lhe protecção. Toda essa diferença é entendida como loucura, e nessa base que começa-se a criar um plano para afastar Grazia com o pretexto de tratá-la. Contudo, o seu filho mais velho, Pasquale, é o único que a entende verdadeiramente, e no amor que sente pela mãe, vai ajudá-la neste conflito.

"Respiro" representa numa micro-sociedade aquilo que de facto sente-se em toda a sociedade ocidental. Quer assuma-se que existam progressões ou não, o facto é que a nossa sociedade é uma sociedade que baseia-se em principios machistas e opressores (opressão essa derivada do conceito de culpa e submissão que foi fomentado pela igreja católica ao longo dos últimos tempos). Se esta sociadade reprime aquilo que parece-lhe diferente, o que de facto fará com aquilo que o é...

"Respiro" apresenta-nos uma versão algo optimista desse universo, até porque é baseado numa antiga história siciliana, apresentando-nos esperança no futuro. Contudo, também demonstra que isso não acontece casualmente, e que é preciso que seja feito algo para procurar alcançar esse objectivo.

Filme calmo e de paisagens maravilhosas, "Respiro" é um filme bom para ser visto num momento de descontracção...


4 estrelas
publicado por Nuno Cargaleiro às 11:45

Junho 23 2005

Image hosted by Photobucket.com


Trailer em Super Definição


Sobre Tocha Humana


Sobre O Coisa


Sobre A Mulher Invisivel


Sobre O Sr. Fantástico


Sobre o Dr. Doom


publicado por Nuno Cargaleiro às 09:55

Junho 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13

19
20
21

26
27


arquivos
pesquisar
 
subscrever feeds