Viciado em Cinema e TV (A Sequela) por Nuno Cargaleiro

Março 11 2006



Tanis: You don't scare me, Selene.
Selene: Well, we'll have to work on that.


Foi com muita expectativa que aguardei a estreia do primeiro "Underworld", e foi com alguma satisfação que vi um filme que mais do que ter acção (não tinha tanta acção quanto este primeiro) procurava criar um universo de fantástico-terror onde existiriam muitas personagens com conflitos interiores e objectivos diferentes... Esta multiplicadade, ao invés de centrar-se numa personagem central, foi o que mais me agradou no primeiro filme... Claro que ao ver o final deste percebi que existiria um segundo filme, onde seria suposto aprofundarmo-nos mais neste universo e conhecermos algo que ainda não tinhamos visto antes!... É óbvio que fiquei na expectativa, nem que seja para mergulhar neste tipo de histórias, que pessoalmente adoro!...

"Underworld 2: Evolution" é como o nome diz: o começo de um novo passo para vampiros e lobisomens... A Evolução começará para tomar novos rumos!... Pelo menos é isso que dá a entender desde o início do filme!...

No início, através de um flashback aos tempos mediavais, percebemos a eterna relação e luta entre Lobisomens e Vampiros, percebendo que O Primeiro de cada são irmãos gémeos que tentam proteger-se, inclusivé daqueles que lhes descendem!... Aquele vampiro que vemos no final do primeiro a ser "alimentado" com sangue de Lobisomem é O Primeiro dos Vampiros, Marcus, que acordará com um espírito nada satisfeito e começará a busca para libertar o seu irmão, preso vivo durante séculos, de modo a que possam governar juntos o mundo actual.

Após isso, encontramos "Selene" e "Michael Corvin", os protagonistas, que na sua "fuga" vêm-se, por razões não explicadas detalhadamente no início, vítimas da perseguição de Marcus que deseja deles algo que não pode obter de mais ninguém!... Durante este confronto, eles tomam contacto com o passado das suas espécies, desvendando segredos que são perpetuamente ocultados!...

Comparativamente ao primeiro, o argumento deste parece ser mais ambioso, mas acaba por ser mais linear do que poderia ser esperado! Kate Beckinsale assume o papel como protagonista absoluta, o que acaba por diminuir a importância da personagem de Scott Speedman, assim como não permite a existência de "argumentos paralelos" como no primeiro "volume"! Este aspecto acaba por desvalorizar o projecto, assemelhando-o a qualquer outro "blockbuster" de acção, só que no mundo do fantástico!... Aqui existe uma maior preocupação com os efeitos especiais e a apresentação de "montros sobrenaturais". Esta decisão só por si não é má, porém se não for aliada a um argumento que estimule o espectador, acaba por cair na secção de filmes "de comer a pipoca e esquecer"!...

Os conceitos inicais do filme são interessantes, e a experiência de vê-lo (como espectador) também é divertida, contudo infelizmente é só mais um filme que distrai e diverte momentaneamente. Lamento isso, e não sei se quero ver uma terceira parte!

Razoável
2 Estrelas
publicado por Nuno Cargaleiro às 10:12

Março 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

14
15

21
22
23
24
25

26
27
28
29


arquivos
pesquisar
 
subscrever feeds